Áudio: Compacto Paraná 1 x 1 Ponte Preta

Confira os compacto do bom empate da Ponte Preta pela Copa do Brasil contra o Paraná em Curitiba, pela partida de ida da segunda fase da competição.

Com este resultado, basta agora a Macaca uma vitória simples no estádio Moisés Lucarelli para garantir a classificação para a terceira fase, onde ela enfrentaria o vencedor do confronto entre Treze da Paraíba x Vasco da Gama.

A narração, sempre vibrante é de Jota Silva, a Força do Povo.

Americana está pronta para receber o Bugre na Série C

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou que o Estádio Municipal Décio Vitta - administrado pela Prefeitura de Americana - receberá três jogos do Guarani Futebol Clube dentro do Campeonato Brasileira da Série C.
 
Com seu estádio (Brinco de Ouro) em reformas, já que será utilizado como centro de treinamento da Nigéria para a Copa do Mundo, o time campineiro mandará três jogos do campeonato nacional no estádio americanense.
 
As partidas serão no dia 03 de maio (sábado), às 21h, contra o Madureira, dia 11 de maio, às 19h, diante do Macaé (RJ) e no dia 25 de maio, às 16h, frente ao Guaratinguetá.

Brasil faz jogo equilibrado e garante primeira vitória

O Brasil iniciou o Pan-Americano Juvenil Feminino de Handebol com uma vitória apertada sobre a Argentina. Nesta terça-feira, no ginásio da Unifor, em Fortaleza (CE), a partida levantou o público presente e teve um final empolgante. As brasileiras fecharam o placar em 32 a 31 (17 a 13 no primeiro tempo), com um bom desempenho. A competição segue até o próximo sábado e conta também com Canadá, Chile, Paraguai e Uruguai. Amanhã, às 17h30, o Brasil enfrenta o Canadá.

As brasileiras entraram muito fortes na partida, com boa velocidade e contra-ataques consistentes, foram pouco a pouco construindo uma grande vantagem sobre as argentinas. No final do primeiro tempo, as adversárias apertaram um pouco mais e a diferença no placar diminuiu. No segundo tempo, o ritmo do Brasil começou a diminuir, enquanto isso, as argentinas tomaram gosto pelo jogo e começaram a encostar no placar. O final foi praticamente dramático, como quase sempre entre as duas equipes, e as brasileiras terminaram ganhando por apenas um gol. "Começamos o jogo muito bem. Entramos tanto defensivamente quanto com um contra-ataque forte. Depois, elas melhoraram na defesa e as coisas começaram a ficar mais difíceis. Isso abalou um pouco a equipe também. Talvez pela ansiedade do primeiro jogo e ainda mais contra a Argentina, não tivemos o desempenho esperado", avaliou o técnico da Seleção Brasileira, Alexandre Schneider.

Amanhã, o Brasil enfrenta o Canadá, que conseguiu fazer apenas 11 gols no duelo de hoje contra o Paraguai. Isso não significa que as brasileiras podem relaxar por completo. "Teoricamente, temos um jogo mais tranquilo. Isso é bom, porque depois de uma partida tão forte quanto essa, teremos a oportunidade de nos recompormos. Os desgaste físico é muito grande. Vai ser importante para que possamos revezar o grupo e chegarmos bem preparados para os jogos seguintes", continuou. A rodada desta quarta-feira conta com mais duas partidas. Às 14h30, a Argentina enfrenta o Uruguai e às 16h, entram em quadra Chile e Paraguai.

Prefeito Diego recepciona campeãs da Liga de Basquete

O prefeito Diego De Nadai, o vice-prefeito Dr. Seme Calil Canfour e o secretário de Esportes, Mário Antonucci, recepcionaram na manhã desta terça-feira, no Complexo Poliesportivo Milton Fenley Azenha (Centro Cívico), as jogadoras e a comissão técnica do time de basquete feminino adulto de Americana que conquistou, pela segunda vez, o título da Liga de Basquete Feminino (LBF).
 
No último sábado, 19/04, as americanenses derrotaram a forte equipe do Sport, em Recife (PE), e garantiram o quarto título nacional. As comandadas do técnico Antônio Carlos Vendramini também alcançaram um feito inédito, sendo o primeiro time bicampeão da LBF. “Viemos dar um abraço em vocês (jogadoras) como forma de agradecimento da cidade por tudo aquilo que fizeram por nós. Americana pelos quatro cantos do Brasil sendo a referência do basquete, de meninas firmes, com raça, com vontade, com determinação, que na verdade todas essas características fazem parte do cidadão de Americana. Como prefeito, a minha vinda aqui é para agradecer por tudo que vocês fizeram pela cidade”, exaltou o prefeito americanense.
 
Emocionado, Antonucci também agradeceu aos envolvidos no basquete feminino. “É uma alegria muito grande estar com vocês comemorando esse título maravilhoso, que foi suado, sofrido, e assim ficou ainda mais gostoso. Quero agradecer o prefeito, pelo apoio ao esporte, os patrocinadores, as jogadoras e comissão técnica pela conquista”, parabenizou.
 
O presidente da ADCF (Associação Desportiva dos Cooperados e Funcionários) da Unimed, Ricardo Molina, ressaltou a importância do apoio do prefeito Diego De Nadai. “Eu quero agradecer aos nossos parceiros e a prefeitura de Americana. Eu não tenho dúvida, que sem a prefeitura e sem o apoio do Diego (De Nadai) a gente não conseguiria estar aqui mais uma vez com o título. Só na gestão do Diego foram dezoito títulos em vinte e um que Americana já teve”, agradeceu.
 
O evento festivo contou ainda com a presença do Diretor Técnico e de Suprimentos da Unimed Santa Bárbara d´Oeste, Americana e Nova Odessa, Dr. Guilherme Henrique de Souza Ferreira, que esteve representando o presidente da Unimed, Dr. Emerson Assis, principal patrocinador da equipe americanense.
 
O basquete feminino de Americana tem apoio da Prefeitura de Americana, VivoSabor Alimentação, IOB Folhamatic EBS > Sage, Unicred Bandeirante e Unimed Santa Bárbara d´Oeste e Americana.

Brasileiros do Chelsea estão focados no Liverpool

O Chelsea não tem tempo a perder. O empate desta terça-feira diante do Atlético de Madrid foi um excelente resultado. Porém, o time sabe que precisará se superar no jogo da volta, pois nenhum empate é garantia de classificação, já que o 0 a 0 leva aos pênaltis e qualquer outra igualdade irá classificar o rival. E antes deste duelo contra os espanhóis o time precisará vencer o Liverpool a qualquerc usto caso ainda queira sonhar com o título inglês. "Nem dá pra pensar muito no resultado em Madri, que não foi ruim. Temos de voltar a cabeça para o Inglês. Lá a luta está difícil, mas se vencermos o Liverpool podemos chegar, né?  Estamos focados nessas duas frentes. Nosso pensamento é o seguinte: qual  time não queria estar no nosso  lugar, lutando por uma vaga na final da champions e brigando pelo título nacional. Nossos dias andam tão decisivos que nem dá pra pensar muito na convocação para a Seleção Brasileira.  Isso é pra você ver como está a minha cabeça", disse o volante Ramires, que no sistema ultradefensivo de José Mourinho é quase um lateral-direito.

O meia William segue o mesmo discurso. Nada de pensar na Seleção, nada de festejar um bom resultado fora de casa na Liga dos Campeões.  Há um Liverpool pela frente. "Há muitos jogos importantes pela frente para nós. Mas temos de ir passo a passo. Uma vitória sobre o Liverpool mostrará a nossa força. Seria fora de casa, contra um adversário que tem um ataque fantástico e vamos jogar desfalcados (NR: de Peter Cech).  Depois é que pensaremos na partida da volta contra o Atlético e na convocação da Seleção. Uma prioridade em cada lugar", disse.

Jayme dá atenção especial ao sistema defensivo do Fla

Preocupado com o desempenho da zaga do Flamengo, o técnico Jayme de Almeida intensificou os trabalhos com o sistema defensivo no treino desta quarta-feira. O treinador deu uma atenção especial aos zagueiros, em um treino específico para os homens de defesa. A ausência ficou com Chicão, que foi poupado da atividade por um leve incômodo no músculo posterior da coxa direita.

Enquanto uns trabalhavam com o preparador físico Daniel Félix, com piques e toques rápidos, o outro grupo tinha que tirar a bola da defesa nos cruzamentos feitos por Jayme.

Nesta temporada, o Flamengo marcou 54 vezes. Por sua vez, a equipe sofreu 29 gols entre Campeonato Carioca e a Copa Libertadores, destes, sendo 23 jogando em casa.

Renato Augusto tem melhora, mas segue como dúvida

O meia Renato Augusto segue como dúvida do Corinthians para o duelo contra o Flamengo, neste domingo, no Pacaembu, pela segunda rodada do Brasileirão. Na manhã desta terça-feira, o jogador foi examinado pelo departamento médico, que manteve o diagnóstico da última quinta: não há lesão, apenas uma inflamação na região da articulação do joelho direito. "Renato está melhor, teve uma melhora de sábado para hoje (segunda). Agora ele não tem dor, mas também não fez nenhum trabalho físico mais pesado. Estamos fazendo tratamento na fisioterapia, a partir de amanhã (quarta), dependendo da evolução dele, a gente vai começar a incrementar um pouquinho as atividades para ver se ele responde positivamente", afirmou o médico Guilherme Runco, na tarde desta terça-feira, no CT Joaquim Grava. "Foi feita uma ressonância semana passada, ele teve um processo inflamatório, mas nenhum problema grave a princípio", completou o médico, ressaltando que não há nenhuma lesão no local.

Nesta terça, Renato chegou pela manhã ao CT e ficou na academia, em dois períodos, realizando fisioterapia. Apesar de apresentar evolução em relação às dores, ainda não se sabe quando ele poderá ir novamente a campo. "Não dá para descartar nada ainda, mas difícil (jogar contra o Flamengo). Ele precisa se recuperar até quinta-feira, no máximo, para voltar a treinar com o grupo. Vamos aguardar a evolução até amanhã (quarta) para ver o que vai acontecer", disse Runco.

Renato sentiu dores no local no treino de quinta-feira. Sem lesão, ele foi liberado pelo consultor-médico Joaquim Grava e participou de 20 minutos do coletivo de sexta-feira entre os titulares. No sábado pela manhã, treinou novamente mas, com apenas 11 minutos de atividade, sentiu novas dores e saiu do campo com auxílio de um carrinho de golfe.

Em agosto do ano passado, o meia realizou uma artroscopia no mesmo joelho para corrigir uma membrana inflamada e retirar um pedaço da cartilagem que o incomodava. Seu histórico de lesões preocupa, principalmente pela parte psicológica do meia.

Palmeiras recoloca Luis Felipe no elenco principal

O lateral-direito Luis Felipe voltou a fazer parte do elenco principal do Palmeiras. Ele estava treinando em horários alternativos na Academia de Futebol porque brigava com o clube na Justiça, que deu ganho de causa ao Alviverde. O estafe do jogador não entrou com recurso no prazo estabelecido, e ele está regularizado na CBF, podendo ser utilizado se Gilson Kleina quiser.

A briga entre as partes começou no fim do ano passado, quando Luis Felipe era titular do time após voltar de empréstimo ao Penapolense. Com contrato até março de 2014, ele havia acertado a renovação até dezembro do mesmo ano, mas o clube redigiu um formulário de registro na Federação Paulista de Futebol com erro de digitação, indicando de maneira equivocada que o novo vínculo terminaria em dezembro de 2013.

Após notar a falha, Luis Felipe solicitou valores bem maiores do que os combinados para renovar e entrou em atrito com a diretoria. Diante do impasse, o Alviverde acionou o atleta na Justiça do Trabalho, antes de a FPF considerar válida a renovação até o fim de dezembro. Depois disso, a juíza que analisava o caso o extinguiu a pedido do clube.

No fim de 2013, Luis Felipe chegou a acertar um pré-contrato e fazer exames médicos pelo Benfica (POR), mas a vitória do Palmeiras na Justiça invalidou o acordo com os lusos.

Se a comissão técnica decidir utilizá-lo, pode resolver um grave problema do elenco. Hoje, o titular na lateral direita é Wendel, volante improvisado, e a reserva tem apenas o jovem Bruno Oliveira, que frequentemente convive com lesões. Jorge Moreira, do Libertad (PAR), é alvo antigo e o clube busca investidores para fechar com ele.

Fernando Prass volta a sentir o tornozelo e deixa treino mais cedo
Fernando Prass deixou o treino desta quarta-feira mais cedo, novamente por conta de dores no tornozelo direito. O goleiro trabalhava normalmente com o grupo em um dos campos da Academia de Futebol, mas voltou a sentir o local que lesionou na reta final do Paulista, e por precaução foi tirado da atividade antes do seu término.

Apesar da imediata preocupação sobtre um dos principais jogadores do elenco, o camisa 25 tem ainda até o fim da semana para trabalhar, pois o Verdão volta a campo apenas às 21h deste sábado, contra o Fluminense, no Pacaembu, pela segunda rodada do Brasileiro.

Os problemas de Prass com o tornozelo se iniciaram no último treino antes do jogo contra o Ituano, pela semifinal do Paulista. Ele ainda assim atuou no primeiro tempo da decisiva partida, mas não teve condições de continuar e foi substituído por Bruno.

Já com o reserva, o time sofreu o gol, perdeu por 1 a 0, e foi eliminado do Estadual. Com mais de duas semanas sem jogos, Prass recuperou-se e teve boa atuação contra o Criciúma, domingo, na vitória por 2 a 1.
Nesta manhã, Gilson Kleina dividiu o grupo em dois, e realizou atividades em campo reduzido. À tarde, a delegação irá realizar outro treinamento na Academia de Futebol, este, porém, fechado para a imprensa.

Brasileiros se classificam no Circuito Mundial

Começa com o pé direito a participação das duplas brasileiras na etapa de Fuzhou do Circuito Mundial de Vôlei de Praia. Com duas vitórias para cada uma das três duplas do Brasil (Alison/Bruno, Emanuel/Pedro, Ricardo/Álvaro), todos se classificaram para a segunda fase do Circuito com uma rodada de antecedência.

No grupo A, Ricardo e Álvaro tiveram um caminho mais simples, já que tiveram apenas um jogo disputado. Na partida de estreia, vitória sobre a dupla brasileira naturalizada catariana, Jefferson e Tiago, por 2 sets a 1, com parciais de 20-22, 21-13 e 15-11, em 50 minutos de jogo. Na segunda partida, que seria disputada contra a dupla alemã, Fuchs e Kaczmarek, foi cancelada devido a uma lesão de um dos jogadores alemães. Com isso, classificação de Ricardo e Álvaro, que enfrentam os suiços Gabathuler/Gerson na madruagada desta quarta.

Já pelo grupo D, Pedro e Emanuel venceram ambas as partidas por 2 a 0. Contra os letões Sorokins/Buivids, parciais de 21-17 e 26-24 em 45 minutos de jogo. Enquanto contra os alemãs Dittelbach/Koreng, parciais de 21-13 e 22-20 em 40 minutos. Classificação da dupla brasileira, que disputará a liderança do grupo com os holandeses Brouwer e van Dorsten.

Por fim, no grupo F, Alison e Bruno também tiveram vida fácil. Na estreia, vitória contra os americanos Hyden e Bourne por 2 sets a 0, parciais de 21-16 e 21-18, em 39 minutos de partida. Na segunda, vitória sobre os austríacos Winter/Petutschnig, também por 2 a 0, com parciais de 22-20 e 21-16, nos mesmos 39 minutos de jogo. Agora, Alison e Bruno disputarão quem fecha o grupo na frente, contra os cazaques Sidorenko/Dyachenko nesta quarta.

Geromel e Léo Gago treinam como titulares no Grêmio

O último treinamento do Grêmio antes do jogo com o San Lorenzo, pelas oitavas de final da Libertadores, aconteceu na tarde desta terça-feira. O técnico Enderson Moreira esboçou o time que começa a disputa para seguir na competição com Pedro Geromel na defesa e Léo Gago na lateral esquerda. Luan foi titular e pode voltar.

As duas mudanças foram forçadas. O treinador perdeu o zagueiro Rhodolfo e o lateral-esquerdo Wendell por lesão. Optou por improvisar no lado esquerdo por conta da juventude de Breno, 19 anos, reserva e que já havia sido substituído contra o Atlético-PR, após pisar na bola no segundo tempo. Já o goleiro Marcelo Grohe segue como dúvida para o jogo. O camisa 1 sentiu um desconforto na coxa esquerda antes do jogo com o Furacão e ficou de fora da partida. O exame não mostrou lesão qualquer. Mas ele ficou de fora do treinamento com o restante dos companheiros nesta terça. Tiago ocupou a meta titular e Busatto a reserva.

O meia-atacante Luan iniciou o trabalho entre os reservas, mas foi chamado por Enderson logo no começo e esteve entre os titulares. No trabalho de bola parada, Edinho, que esteve no time reserva, foi presença, o que cria uma dúvida para o jogo.

O provável Grêmio tem Marcelo Grohe; Pará, Werley, Geromel e Léo Gago; Edinho (Luan), Ramiro, Riveros, Zé Roberto e Dudu; Barcos.

Gaitán treina e poderá enfrentar a Juventus

Antes uma preocupação para o técnico Jorge Jesus, o meia Gaitán participou normalmente dos treinos nesta quarta-feira e estará à disposição do Benfica para enfrentar a Juventus. As duas equipes jogam nesta quinta-feira pela partida de ida das semifinais da Liga Europa.

O jogador argentino havia reclamado de problemas físicos após a vitória por 2 a 0 sobre o Olhanense, no último domingo. O jogo garantiu aos Encarnados o seu 33º título português.

Ao contrário de Gaitán, Jorge Jesus não poderá contar com os lesionados Silvio e Salvio. O lateral se recupera de uma fratura na tíbia, enquanto o meia foi operado na última segunda-feira por conta de uma fratura no braço esquerdo.

A primeira partida entre Benfica e Juventus será realizada no Estádio da Luz, em Lisboa, nesta quinta-feira, a partir das 16:05 (de Brasília). O jogo da volta, no Juventus Stadium, em Turim, será no dia 1º de maio.

Barcelona qualifica como positiva suspensão de punição

O Barcelona emitiu um comunicado oficial, onde qualifica como positiva a suspensão da Fifa à punição dada ao clube no início de abril. O Barça estava impedido de contratar jogadores nas próximas duas janelas de transferências. "O FC Barcelona qualifica positivamente a decisão anunciada hoje pelo Comitê de Apelação da Fifa, de conceder provisoriamente a medida cautelar solicitada no recurso de apelação interposto pelo clube contra a sanção imposta pela Comissão Disciplinar da Fifa", é o primeiro parágrafo da nota oficial.

O clube, no entanto, admite respeitar qualquer outra descisão futura. O presidente do Barcelona, Josep María Bartomeu, deixou claro que continuará recorrendo da punição. A suspensão da punição se deve ao fato de não haver tempo hábil para julgar o recurso impetrado pelo Barça até a abertura do próximo período de inscrições de atletas, que é em 1º de julho. "O FC Barcelona manifesta seu máximo respeito pelas resoluções que possam ditar os órgãos da justiça desportiva", fecha a nota do clube. O Barcelona foi punido por ter infringido a proibição da Fifa de contratar jogadores estrangeiros menores de 18 anos.

Real Madrid relembra duelos contra Barça de Guardiola

O Real Madrid conviveu, nos últimos anos, com a maior época do principal rival, e, nesta quarta-feira, reencontrará um dos maiores responsáveis pelo sucesso do Barcelona, o técnico Pep Guardiola. Mais do que isso: os merengues tem à frente pelas semifinais da Liga dos Campeões uma equipe "à la Barça" montada pelo técnico espanhol, e podem sofrer um verdadeiro "deja vu" nos confrontos decisivos contra o Bayern de Munique por um lugar na final em Lisboa.

Assim como o Barcelona de Guardiola, o Bayern atual - também já supercampeão - busca dominar o jogo a todo momento, pressiona o adversário incessantemente em busca da bola, tem a maior posse da pelota em média na competição e alguns dos maiores passadores. O treinador, inclusive, foi criticado pela lenda Beckenbauer por "tentar" transformar o Bayern em Barcelona, e a similaridade entre as equipes dirigidas pelo espanhol são confirmadas por números da própria competição nesta temporada.

Os Bávaros, aliás, já superam o antigo time de Guardiola no quesito passes e posse de bola - principal característica dos catalães - nesta edição do torneio. Nesta Liga dos Campeões, os alemães ficaram, em média, 65% do tempo com a bola, contra 63% dos catalães. Além disso, o Bayern conta com cinco atletas entre os 20 principais passadores, tendo ainda o segundo melhor, Toni Kroos, que tentou 940 passes e acertou 88% deles (os números são do site oficial da Uefa).

Mesmo com as similiaridades entre as equipes, o treinador não ligou a vantagem que levava sobre o Real Madrid quando comandava o Barcelona com o atual confronto, e jogou o favoritismo para os donos da casa da partida desta quarta. "Minha estatística no Bernabéu foi com outro clube, em outro tempo, em outra situação. Não tem nada a ver com o Bayern. temos de ter uma atuação muito boa para ganhar. Isso é necessário sempre contra o Madrid e mais em uma semifinal", disse o treinador em entrevista coletiva nesta terça-feira, véspera do jogo.


Aidar critica e rompe com organizadas do São Paulo

O relacionamento dos clubes com suas torcidas organizadas sempre gera polêmica e discussões, o novo mandatário do São Paulo, Carlos Miguel Aidar prometeu romper qualquer vínculo do Tricolor com a torcida. "Eu não vou fazer relação pessoalmente. Tenho que cuidar da marca política do clube e não do relacionamento. Sei que havia um diretor que fazia isso e ele se afastou", afirmou Aidar ao programa Arena Sportv.

Se o presidente não escondeu a relação existente na gestão de seu antecessor, ele foi enfático quando perguntado se continuaria existindo benefícios em seu mandato. "Eu suspendi. Não dou ingresso e nem pago viajem. Nessa gestão não vamos dar ingressos para organizada", pontuou o novo presidente do São Paulo ao programa Arena Sportv. Com a decisão, Aidar segue o mesmo rumo de seus rivais. Palmeiras e Corinthians já aderiram essa medida anteriormente.

Rival do São Paulo treina no CT do Corinthians

O duelo contra o CRB-AL, nesta quarta-feira, em Maceió, no Estádio Rei Pelé, pela Copa do Brasil, contém uma pequena faísca de rivalidade para o São Paulo. Sabe onde a equipe local se preparou para o confronto? No CT do Corinthians!

Desde o começo deste ano, o CRB-AL não possui mais centro de treinamento e alugou o espaço que pertencia ao Corinthians Alagoano. A instituição que levava o nome do rival do Tricolor não existe mais. O alvinegro de Maceió se uniu ao Santa Rita, do interior, e disputou o último campeonato estadual com a fusão.

O CRB faz uso do local enquanto aguarda a construção de um próprio, uma promessa da atual gestão. O projeto ainda está no início, em Barra de São Miguel, cidade próxima à capital alagoana.

Sem dar bola para a rivalidade do adversário desta quarta-feira, os jogadores do Galo de Campina fizeram uma atividade tática sob o comando do técnico Eduardo Souza. O comandante deve manter a base do time que foi derrotado por 2 a 0 no domingo passado, no segundo jogo da semifinal do Campeonato Alagoano. Apesar do resultado, a equipe avançou.

O CRB vai enfrentar o Coruripe na final do Estadual e, na Copa do Brasil, tem o objetivo de não perder por dois ou mais gols do São Paulo para ter direito ao jogo de volta, no Morumbi.

Se não houver surpresas, a equipe da casa deve ter: Julio Cesar, Paulo Sérgio, Marcus Vinícius, Gabriel e Gleidson; Olivio, Johnnattan, Audálio e Diego Rosa; Maciel e Denilson.

Valdivia se vê injustiçado, mas quer melhorar

Valdivia não está satisfeito com o elevado número de cartões amarelos que está recebendo em 2014. Tanto que corrigiu um repórter que o questionou sobre suas sete advertências na temporada avisando que, na verdade, são oito: seis no Paulistão, uma na Copa do Brasil e uma já na primeira rodada do Brasileirão, contra o Criciúma, no último domingo. O Mago admite que precisa se comportar melhor. "Tenho que melhorar. Você não pode ficar contente com o que faz, sempre tem que melhorar. Daqui para a frente vou procurar tomar menos cartões, até porque a maioria foi por reclamação. Espero reclamar menos, ter menos cartões amarelos e fazer mais jogos, mais gols para ajudar o Palmeiras. E tomara que quando eu tomar um cartão que não seja correto também seja falado que não merecia", disse o Mago, que atuou em 13 partidas no ano e se vê injustiçado em alguns momentos.

Um exemplo é a partida contra o Bragantino, nas quartas de final do Campeonato Paulista. Destaque naquela vitória por 2 a 0, ele sofreu com as pancadas dos zagueiros adversários e saiu com o tornozelo direito inchado, problema que o impediu de ser titular na semifinal contra o Ituano, que o time acabou perdendo por 1 a 0. O meia levou um cartão em sua única entrada mais forte contra a equipe de Bragança e voltou a ser advertido contra o Galo de Itu. Se o Palmeiras fosse para a final, ele estaria suspenso do jogo de ida. "Sou injustiçado em alguns lances. Para o marcador é muito fácil bater, depois vem outro... É comum essa troca de jogadores, e tem que ser punida", reclamou, mas sem colocar toda a culpa nos árbitros. "É um pouco de tudo. Fiz uma falta quase na área do Santos, e o árbitro disse que me deu cartão porque cortei um contra-ataque. Cortar um contra-ataque na área do Santos é muito difícil. Contra o Criciúma, o Paulo Baier colocou a bola um pouquinho atrás da marca que o juiz fez com o spray, e eu fiquei um pouco mais adiantado da linha que ele fez, até porque o Paulo estava com a bola mais atrás. Falei isso para ele, acho que não gostou", explicou.

Mago não sabe se fica após a Copa, mas não se vê em outro clube do Brasil
O meia Valdivia não garante que ficará no Palmeiras após a Copa do Mundo e nem esconde o sonho de voltar à Europa, mas deixa claro que não tem o desejo de atuar em outra equipe brasileira - o Flamengo voltou a tê-lo em pauta. "Não teve ninguém da diretoria falando aqui que quer me vender. O que teve foi um cara que ajudou a me trazer (Osório Furlán) que teria me oferecido ao Flamengo. Se vocês querem a resposta mais concreta, não teve ninguém do Flamengo me procurando. Então não tem porque eu responder se vou, se vou para outra equipe. Me vejo no Palmeiras disputando o Brasileirão", disse o camisa 10. "Estão falando que posso sair daqui depois da Copa, mas nem sei se vou disputar a Copa. Se eu for sair, vamos responder depois da Copa. Estou tranquilo, em uma sequência de vários jogos. Não estou pensando em sair do Palmeiras", acrescentou.

O salário de Valdivia se aproxima dos R$ 500 mil mensais e está acima do que o presidente Paulo Nobre considera ideal. Como o contrato do chileno termina em agosto do ano que vem, a janela europeia que reabre em 14 de julho significará uma das últimas chances de recuperar parte do investimento feito para repatriá-lo em 2010. Tanto a diretoria do Verdão quanto o investidor Osório Furlan, dono de 36% dos direitos econômicos do camisa 10, veem com bons olhos a chance de vendê-lo. Para ele, só interessa se for a um clube do Velho Continente. "Sobre jogar em outro clube do Brasil, seria muito difícil. Estou muito identificado com o clube, com a história. Quando digo história, é pela história que o clube tem, não que eu seja parte. Para depois vocês não escreverem que o Valdivia é parte da história, como estão acostumados. Seria difícil, não me vejo jogando em outra equipe", disse, antes de evidencir que se divide entre dois desejos: "Eu gostaria de encerrar minha carreira aqui no Palmeiras, gostaria de ter uma nova oportunidade na Europa", disse o armador, incoerente, para depois se explicar: "Quando falei que gostaria de encerrar minha carreira aqui, é porque é um sentimento que eu tenho hoje. Foi perguntado se eu gostaria de voltar para a Europa, e eu gostaria (jogou no Rayo Vallecano, da Espanha, e no Servette, da Suíça). Mas se não for, jogar aqui é muito bom. O Brasil é um país que está sempre conquistando Libertadores. Não é que eu esteja desesperado para ir para a Europa. Muito pelo contrário, estou bem aqui", disse.

Para tirar Valdivia do Al-Ain (EAU) em 2010, o Verdão se comprometeu a pagar 6 milhões de euros (R$ 14,2 milhões à época e mais de R$ 18,7 milhões na conversão atual). Osório Furlan tirou dinheiro do próprio bolso para ficar com 36%, sendo 54% do Palmeiras e outros 10% do atleta. Como o clube usou cartas de crédito e não honrou com os pagamentos, o preço total da compra já superou os R$ 30 milhões, que ainda não foram totalmente quitados.

Com homenagem a Luciano do Valle, Ponte só empata

Ponte Preta e Paraná empataram pelo placar de 1 a 1 na noite desta terça-feira, na Vila Capenema, em Curitiba, em duelo válido pela segunda fase da Copa do Brasil. O gol da Macaca foi anotado aos seis minutos do segundo tempo, por Adrianinho, após assistência do recém-contratado Alexandro. O Tricolor, por sua vez, balançou as redes com Anderson Rosa, aos 22 minutos da etapa final. 

A partida teve como destaque a homenagem prestada pela Ponte Preta a Luciano do Valle, que morreu no último sábado. Os jogadores alvinegros entraram com o texto "#LutoLucianodoValle" escrito em seus uniformes. O ex-narrador era natural de Campinas e torcedor declarado da Ponte Preta. 

Ponte Preta e Paraná voltam a se enfrentar no dia 6 de maio, às 21h50, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Como fez gol fora de casa, a Macaca entra em campo "classificada", podendo garantir a vaga com um empate sem gols. A igualdade por 1 a 1 leva o jogo para os pênaltis, enquanto qualquer outro empate garante o Tricolor na próxima fase da Copa do Brasil. Se houver vencedor, este avança no torneio.

Ambas as equipes entram em campo neste fim de semana, em partidas válidas pela Série B do Brasileirão. Na sexta-feira, às 21h, o Paraná recebe o Joinville na Vila Capanema. No sábado, às 16h20, a Ponte Preta visita o Atlético-GO no Serra Dourada.

Novo Hamburgo surpreende Joinville e avança

O Novo Hamburgo abriu o placar cedo, empatou por 2 a 2 com o Joinville, nesta terça-feira, na Arena do Coelho, e garantiu classificação à segunda fase da Copa do Brasil.  Na ida, a equipe gaúcha havia vencido por 1 a 0. 

Com o regulamento debaixo do braço, cozinhou o jogo durante grande parte do tempo e saiu com a vaga.
Parte da torcida catarinense vestiu-se inteiramente de preto, em protesto ao jogo contra a Portuguesa, pela Série B. Na ocasião, os times jogaram por apenas 17 minutos, antes que um oficial de justiça interrompesse o jogo por conta de uma liminar obtida por um torcedor da Lusa na Justiça Comum. Quem pagou o ingresso, também pagou o pato.

Logo no primeiro lance importante do jogo, os visitantes tornaram espinhosa a missão dos anfitriões de reverter a derrota sofrida na primeira mão. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Júlio Santos desviou de primeira para abrir o placar. O cronômetro não marcava nem dois minutos de jogo.

O Coelho veio para cima, e conseguiu o empate no começo do segundo tempo, com o atacante Jael - aquele! Aos 11 minutos, ele acertou belo voleio após cruzamento da direita, acendendo as esperanças na Arena Joinville. Mas ainda faltavam dois gols.

O gol sofrido em casa obrigava o Tricolor catarinense a se lançar à frente de qualquer maneira. E no contra-ataque veio a confirmação da classificação gaúcha. Eliomar invadiu a área aos 40 do segundo tempo e tocou para balançar as redes e fechar o caixão do Jec.

Nos acréscimos, Jael ainda empatou para os donos da casa, de pênalti, mas não bastou. O Novo Hamburgo fez a festa no interior de Santa Catarina. E agora espera o vencedor do confronto entreVitória e JMalucelli (PR) na próxima fase.

Bragantino vira sobre o Avaí na Ressacada pela Série B

Mesmo sem mostrar um grande futebol, o Bragantino aproveitou-se da bola parada - protagonista durante toda a partida - para vencer o Avaí, por 2 a 1, na Ressacada, de virada. O resultado deixa os paulistas na liderança da Série B, enquanto time de Florianópolis ocupa a lanterna.
 
As equipes começaram o jogo tentando se redimir das estreias diante de América-RN e Náutico. A equipe catarinense perdeu para o Mecão em Natal, já o Braga abriu 2 a 0 sobre o Timbu, mas deixou o adversário empatar no último segundo da partida. Confiantes em superar os tropeços, as equipes entraram ligadas no jogo.

Os donos da casa eram ligeiramente melhores, e assustavam nas cobranças de falta. Diego Jardel já havia obrigado o goleiro Leandro a fazer bela defesa em lance de bola parada, aos 15 minutos. Aos 22, Diego colocou na área e Héber perdeu gol incrível de cabeça. Mas como diz o ditado: água mole em pedra dura... Bateu e furou. Dois minutos depois, Marquinhos alçou na área e o zagueiro Antônio Carlos tocou para o fundo das redes, animando o público presente na Ressacada.

Mesmo após sair à frente, os catarinenses seguiam melhores, mas sofreram um duro golpe - também na bola parada. Após cobrança rasteira e bate-rebate dentro da área, Fabiano estufou as redes, aos 37 minutos, deixando tudo igual antes do intervalo.

O segundo tempo foi de pouca articulação. As equipes fizeram pouco para alterar o panorama da partida. Mas já no fim, aos 38 minutos, veio a virada paulista. E, para não perder o costume, o gol veio em outro lance de bola parada. Após Pará alçar a pelota na área, Guilherme Mattis testou para as redes, garantindo os três pontos para o Braga.

Na próxima rodada, o Avaí enfrenta o Vila Nova, no Serra Dourada. Já o Bragantino recebe a Portuguesa, no Nabi Abi Chedid.

Thiago Pereira faz índice para o Pan-Pacífico nos 100m

O nadador Thiago Pereira (Sesi-SP) conseguiu na noite desta terça-feira o índice nos 100n borboleta para o Campeonato Pan-Pacífico, que será disputado em agosto, na Austrália. Na final da prova no Troféu Maria Lenk, no parque aquático do Ibirapuera, o medalhista olímpico obteve o tempo de 52s37. A marca necessária é de 52s57. Pela manhã, Pereira havia ficado perto do tempo necessário - tinha feito 52s93. Marcos Antônio Macedo, do Minas Tênis Clube (52s76) e Arthur Mendes Filho, do Corinthians (52s94), completaram o pódio. "Eu não sei se estava esperando. Acho que o mais importante que o tempo em si é a maneira como eu venho nadando. O meu grande objetivo são as competições internacionais, então é bom usar estas competições que a gente vem bem descansado pra dosar a maneira de nadar. Eu que não estou tão acostumado com as provas de 100m tenho que tomar muitos cuidados. O tempo foi maravilhoso, duas vezes nadando pra 52s num dia só, mas o que mais me empolgou foi a maneira como eu nadei. Os meus maiores adversários internacionais vão estar no Pan-Pacífico. Só vai ficar faltando o Laszlo (o húngaro Laszlo Cseh) então encaro essa competição como um Mundial, uma Olimpíada. Meu grande foco este ano é o Pan-Pacífico", afirmou Pereira.

No feminino, Daynara de Paula levou o bronze para o Sesi e, mais uma vez, nadou abaixo do índice (58s89). Seu tempo na final foi de 58s49, marca inferior a obtida no Torneio Open de 2014 (58s35). A vitória na prova ficou com Jeanette Ottesen Gray (Corinthians), com recorde do campeonato: 57s22. A prata foi para Inge Dekker (Minas), com 57s60.

Nos 200m peito, Thiago Simon (Corinthians) melhorou seu tempo ao fazer 2m11s99. Com isso, confirmou sua participação no Pan-Pacífico. Tales Cerdeira, da Unisanta, bronze na final desta terça, também possui tempo para participar da competição, feito no Torneio Open 2013: 2m11s16. Como a disputa nas provas do estilo peito são sempre acirradas, com 2m12s54 Henrique Barbosa ganhou a prata e também fez abaixo do índice 2m12s78. Mas somente os dois primeiros ficam com a vaga. "Levei um susto com o tempo do Simon, mas garanti o melhor tempo e vou encarar meu segundo Pan-Pacífico com garra. Vou treinar muito para ir bem na competição. Mas fico feliz com a diversidade que hoje encontramos no estilo peito. O peito virou livre no Brasil", disse Cerdeira.

No feminino, ninguém nadou abaixo do índice (2m27s88). Julia Sebastian (Unisanta) venceu a prova com o tempo de 2m28s53. Em segundo veio Pamela Souza (Corinthians), com 2m30s34 e, em terceiro, chegou Renata Sander (Minas), com 2m30s34.

Nos 1500m livre, o vencedor Miguel Valente (Minas) nadou as séries mais fracas pela manhã, com 15m38s87. Juan Pereyra, também do Minas (15m30s42) e Luiz Arapiraca, da Unisanta (15m33s40) completaram o pódio.
Ao fim do segundo dia do Maria Lenk, o Corinthians segue na liderança, com 696 pontos. Já o Minas passou o Pinheiros e chegou a vice-liderança, com 607 pontos. O Pinheiros, agora em terceiro, totaliza 415 pontos.

Thiago Simon e Daynara de Paula conquistam indíce para o Pan-Pacífico
Mais dois nadadores conquistaram índice para o Pan-Pacífico durante as eliminatórias do Trófeu Maria Lenk. Thiago Simon, nos 200m peito e Daynara de Paula, nos 100m borboleta, fizeram tempos abaixo do estipulado e disputarão a competição na Austrália. Logo na primeira prova das eliminatórias dos 200m peito, Thiago, do Corinthians, marcou o tempo de 2m12s74 e deixou para trás os 2m12s78 do índice para o torneio. 

Daynara, do Sesi-SP, conquistou o tempo de 58s83, abaixo da marca estipulada de 58s89. Daynara terminou com o segundo melhor tempo das eliminatórias, atrás apenas da dinamarquesa Jeanette Gray, do Corinthians, que marcou 58s56. Os dois nadadores se juntam a outros seis que conquistaram índice no primerio dia de provas. O Pan-Pacífico acontece em agosto, na Austrália, e reunirá países como Estados Unidos, Austrália e Japão. As finais de ambas as provas acontecem a partir das 17h, no Parque Aquático do Ibirapuera e a entrada é franca.

Cielo vai nadar 50m livre com touca em linda homenagem

Campeão olímpico e mundial, o nadador Cesar Cielo fará uma homenagem nesta quarta-feira, no Troféu Maria Lenk, que está sendo disputado no parque aquático do Ibirapuera, em São Paulo. Em sua primeira competição nacional pelo Minas Tênis Clube, o atleta disputará a prova dos 50m livre, na qual é tricampeão mundial, com uma touca fazendo alusão a uma campanha do Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (GRAACC).

Na eliminatória da prova, na manhã desta quarta-feira, Cielo usará uma touca especial, produzida na cor da sua pele e com os dizeres "Prova de Superação". Na segunda-feira, em sua primeira prova pelo Minas no Maria Lenk, o nadador ajudou o clube a faturar a medalha de ouro no revezamento 4x50m livre. Cielo nadou em 21s71, seu melhor tempo no ano e o terceiro melhor tempo do mundo na temporada.